O meu amor não sabe dar uma rapidinha



Tínhamos os dois pressa naquela manhã. Eu já tinha tomado banho e estava vestida, quando entrei no quarto para ir buscar qualquer coisa, não me lembro o quê. Tu estavas a vestir-te. Não sei porque nos olhámos nos olhos, nem porque tudo ficou subitamente quente e doce. A brincar, disse-te: se quiseres, damos uma rapidinha. Tu sorriste. Na cena a seguir, não sei com que velocidade, estávamos os dois despidos, pernas, mãos, braços e bocas numa confusão. Rimos e eu disse: bom, sempre contribuímos para a manutenção do tempo médio das quecas portuguesas! Meia hora depois a campainha tocou, mas nós ainda não tínhamos sequer começado.

2 comentários:

Happy and Bleeding disse...

;)

H4rdDrunk3r disse...

subscrevo o sorriso da happy... =D